Notícias

home>notícia

O supercomputador mais rápido do mundo é americano de novo

Enquanto EUA, Japão e China brigam na lista dos supercomputadores mais potentes do mundo, o Brasil coloca um segundo membro na lista, cortesia da Petrobras.

Onde fica o supercomputador mais potente do mundo? Ano passado, era no Japão; antes disso, era na China. Mas em um passado distante, em meados de 2010, o título era dos EUA. Agora eles retomaram esse título: um computador construído pela IBM acaba de ser coroado como o supercomputador mais rápido do mundo, de acordo com a lista Top 500.


O computador se chama Sequoia, é baseado na arquitetura Blue Gene/Q da IBM, e pertence ao órgão americano NNSA de segurança nuclear. Ele consegue chegar a 16,32 petaflops – ou seja, 16,32 quatrilhões de operações de ponto flutuante por segundo. Isso deixa o K Computer da Fujitsu em segundo lugar, por conseguir só – só! – 10,51 petaflops.


É fácil entender isto quando vemos as especificações do Sequoia: ele tem 1,6 milhões de núcleos com 1,6 petabytes de RAM. Mesmo assim, ele cabe em uma sala, preenchendo 96 racks, e não é tão bonito assim – mas alguns preferem inteligência à beleza.


Também tem uma novidade brasileira na lista. No Brasil, o supercomputador Tupã do INPE, usado para monitorar o clima, caiu para a 79ª posição. Mas entrou na lista o Grifo04, da Petrobras, que agora detém o título do supercomputador mais rápido do Brasil, na posição 68 com 215 teraflops (ou cerca de 0,2 petaflops). A Petrobras o usa para melhorar o processamento de imagens de áreas com potencial de produção de óleo e gás. O Grifo04 foi fabricado pela Itautec e custou R$15 milhões.